A Alegria e a Glória de Deus

Salmos 16:11 (ESV)

“Tu fazes conhecido a mim o caminho da vida;
em Sua presença há plenitude de alegria;
na Sua mão direita estão prazeres para todo o sempre.”

Nós temos a tendência de separar a glória de Deus de nossa alegria. Ouvimos alguns cristãos dizerem que estavam passando por certas situações angustiantes para a glória de Deus. Isso soaria natural aos nossos ouvidos, não fosse pelo tom de voz e comportamento que acompanham essa afirmação. Será que o Senhor é mais glorificado quando estamos angustiados do que quando nos alegramos? Será que é a vontade do Senhor que andemos tristes e desanimados? Será que agrada ao Senhor que testemunhemos Sua glória de forma depressiva e com desesperança?

Sofonias 3:17 (ESV)
“O Senhor está no meio de vocês,
Ele é poderoso, e os salvará;
Ele se regozijará por vocês com alegria;
Ele os acalmará com Seu amor;
Ele exultará por causa de vocês, cantando alto.”

Para o que fomos criados? Qual foi o propósito do Senhor ao escrever todos os nossos dias em Seu livro? Em que se alegra o Senhor e no que nós nos alegramos? Essas perguntas serão respondidas a nós de forma direta ou indireta, por mentiras ou não, dependendo de onde encontramos as respostas. Quando olhamos para as dificuldades em que nós muitas vezes nos encontramos e quando atentamo-nos a ouvir as más notícias e as reclamações do mundo ao nosso redor, nós recebemos respostas para essas perguntas. Nós estamos sendo, dia após dia, bombardeados de mentiras a respeito da nossa identidade, propósito e satisfação, e sobre a identidade, propósito e satisfação do Senhor. Não há ninguém mais verdadeiro e propício para nos contar o motivo e propósito de nossa existência do que a palavra do próprio Criador. Ela nos afirma que fomos criados para a glória de Deus, e basta pouca leitura para chegarmos a essa conclusão. O que negligenciamos com frequência é o fato de que a glória de Deus está intimamente ligada com a nossa satisfação. Na verdade, a presença do Senhor é a única coisa que conseguirá nos satisfazer. Nós fomos criados para vivermos na presença do Senhor. Quando nós cumprimos o propósito para o qual nós fomos criados, nós encontramos alegria e satisfação plena.
Então, afinal, por que nós, naturalmente, não somos satisfeitos? Porque nós nascemos em pecado. Neste mundo caído, nós vivemos à procura de prazeres em todos os lugares e não podemos encontrar. Nós desejamos que tivéssemos mais tempo, mas negligenciamos o tempo presente, por anseios futuros ou traumas passados. Nós amamos aquilo que não podemos ter e desprezamos aquilo que nos é presenteado. Naturalmente, o tempo nos angustia. Ansiamos pelo futuro e ao mesmo tempo nos aterrorizamos ao pensar nele. Trabalhamos incansavelmente por paz e alegria, mas não a encontramos, não importa quão intenso seja o trabalho de nossas mãos ou o desejo de nossos corações. Mas o Senhor, que é glorificado e se regozija em nossa alegria, fez-Se conhecido a nós, traçou-nos um caminho para Sua presença, e é poderoso para nos salvar do poder do pecado e da morte. Ao Senhor agradou, conforme Sua Palavra, castigar nossos pecados em Jesus Cristo, Seu Filho. Efésios 5.2 nos diz que o sacrifício de Cristo foi para Deus como fragrância, incenso suave. O Senhor se regozijou em salvar-nos, o Senhor exulta na exaltação de Seu Filho. Nosso Deus é um Deus alegre e nós podemos nos alegrar somente porque Ele tem prazer em nos salvar. Em Jesus nós encontramos, então, esperança. A morte e o pecado não têm mais poder sobre nós e não dita o estado de nossos corações.

Jeremias 32:40–41 (ESV)
“Eu farei uma aliança eterna com eles,
que não vou deixar de os fazer bem.
E eu colocarei temor de mim em seus corações,
e eles não Me abandonarão.
Eu regozijarei em fazer o bem a eles,
e eu os plantarei nessa terra em fidelidade,
com todo o meu coração e com toda a minha alma.”

Deus teve prazer em nos salvar. Ele é glorificado quando nos alegramos, e nós só encontramos prazer eterno em Sua presença, restaurada a nós por meio do Filho. A glória de Deus e a nossa alegria estão tão intrinsecamente conectadas quando a alegria de Deus e nossa salvação. Ele se deleita em nos livrar do poder da morte e do pecado em Cristo Jesus, e nós encontramos satisfação plena em Sua salvação. Em tempos de angústia, a esperança de que todas as coisas cooperam para o nosso bem faz-nos cantar de alegria. Ao encararmos o futuro, não o tememos, mas conseguimos rir dele. Quando as decepções e perdas dessa vida tentarem desesperar nosso coração, podemos, com os olhos fixos na eternidade, ainda deste lado do Céu, nos regozijarmos na presença de nosso Salvador, com todo o trabalho que Ele tem feito em nós e através de nós, esperando, assim, pacientemente o dia em que Seu trabalho será completo. E em tudo isso o Senhor se alegra. Nós encontramos alegria nas promessas de Deus e nos regozijamos em Seus feitos, e só somos capazes de desfrutar de tamanho prazer pelo sangue de Jesus. É inconcebível o fato de não termos plenitude de alegria, uma vez que temos paz com Deus. Uma vez que somos chamados a ser filhos amados de Deus, só encontramos motivos para nos regozijar, à semelhança de nosso Pai, e juntamente com Ele, entoar canções de alegria, pela nossa salvação, por Sua glória e em Sua presença.

Efésios 5:1 (ESV)
“Portando sejam imitadores de Deus, como filhos amados.”

Advertisements

Todas as Coisas Lindas

Eclesiastes 3:11 (ESV)
“Ele tem feito todas as coisas lindas a seu próprio tempo. Da mesma forma, Ele colocou a eternidade no coração do homem, para que este não descobra tudo aquilo que Deus tem feito do início ao fim.”

Deus criou todas as coisas. Ele criou o universo e cada detalhe que o compõe. Deus também criou o tempo. A forma com que as horas passam, a forma com que as estações mudam, a forma com que nós mudamos. Tudo isso foi o Senhor quem fez.

O Senhor criou todas as coisas perfeitas e viu que tudo era bom. Toda bondade, maestria, beleza residem em Deus. Ele é a definição de formosura, de perfeição. Ele também criou a nós, à Sua imagem e conforme a Sua semelhança – é isso que Sua Palavra nos diz.

Nos Salmos nós vemos que fomos criados de forma assombrosamente maravilhosa. Fomos feitos do pó da terra. De toda a criação, nós somos os únicos que fomos manufaturados, criados a partir de algo. Todo o universo, a natureza e os animais foram criados pela palavra do Senhor, Ele o disse e eles vieram a existir. Mas, ao nos criar, Deus disse: “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança.” E assim, do pó da terra nos fez.

Quando o pecado entrou no mundo, nós começamos a morrer. Todas as coisas foram perfeitamente criadas, e nós deveríamos viver para sempre na presença do Senhor. Na presença do Senhor nós encontramos propósito, alegria verdadeira, paz abundante. Tudo aquilo que nosso coração mais deseja é satisfeito pela presença do Senhor. Na presença dEle, temos vida completa.

Mas, uma vez que pecamos, nos afastamos da presença do Senhor e começamos a morrer. A eternidade continua em nossos corações, mas a morte encontrou espaço em nosso tempo. Nosso tempo então se tornou manchado, descompassado, atrasado.

Somos preocupados demais com coisas fora do nosso alcance. Ignoramos aquelas coisas que nos são dadas para fazer agora. Deixamos para amar depois aquilo que temos para amar agora, queremos amar agora o que está para ser amado depois. Revivemos o passado em busca de perdão e à procura de um tempo que já se passou. Como nós somos descompassados!

O nascimento é uma alegria e a velhice uma tragédia. Tememos a morte, as horas, o futuro incerto. Estamos perdidos. As coisas perderam sua beleza, se é que – pensamos – elas já foram belas. As pessoas nos magoam, as coisas nos pressionam. Nós trabalhamos duro para obter coisas que não precisamos, nós gastamos horas em tarefas que não merecem nosso tempo, nós ignoramos a preciosidade deste tempo que chamamos de presente. Presente que nada, pensamos. Nós ansiamos pelo futuro, porém nos aterrorizamos com ele.

Miseráveis somos! Quão miseráveis somos!

Mas o Criador, que faz todas as coisas perfeitas em Seu próprio tempo, enviou-nos Seu Filho perfeito, na plenitude dos Tempos, para que fôssemos salvos do poder, tanto do pecado, quanto da morte.
Que maravilhoso Criador!
O Filho, tendo toda a eternidade habitando em si, limitou-se ao nosso tempo. Não, o Filho não veio usufruir do tempo perfeito criado por Deus. Jesus Cristo, o Filho de Deus, andou no meio do pecado. Ele não só conviveu com o pecado, Ele se fez pecado por nós. Tomou sobre Si nossa condenação e pagou o preço. Jesus Cristo morreu a nossa morte para nos dar a esperança da vida.

Nosso coração anseia por esperança. As horas nos trazem angústia. Nossas obras nos trazem angústia. Nós não temos prioridades, nós não temos valores, o pecado maculou o tempo, e o tempo rouba tudo de nós.

Mas em Cristo nosso coração repousa tranquilo. NEle nós encontramos paz. NEle nós sabemos: Todas as coisas são lindas em Seu tempo.

O Criador fez um plano de salvação para sua alma. Ele tem a liberdade para que sua alma alcance a eternidade.
Diante de uma verdade como essas, como você pode sequer imaginar que o Criador também não tem um tempo certo para as outras coisas em sua vida? Se Ele se importa em enviar Seu único Filho para te libertar da angústia do pecado e da morte, por que Ele não se importaria com coisas menores?

O Criador se importa com o seu coração. Ele se importa com cada detalhe da sua vida.
Mas você não vai achar solução para sua vida sem Jesus Cristo, Deus que se fez homem. Sem Ele, o tempo continua a correr em vão, sua vida continua a não fazer sentido, você continua priorizando coisas que não valem nada. Sem Ele, sua vida é um desperdício e você não encontrará beleza alguma.

Em Cristo, cada detalhe de Sua vida é lindo. Cada dia é um dia de alegria e de beleza. Deste lado do Céu, os problemas continuam grandes, as tragédias aumentam a cada dia mais. Ele não te promete riquezas, Ele não te promete sucesso – ou ao menos não o sucesso que o mundo te promete. Ele não te promete falta de tristeza e Ele não te promete que você não vai chorar. Mas Ele te promete paz.

E na eternidade, então, do outro lado do Céu, Ele te promete que não haverão mais lágrimas, nem morte, nem dor.

Conheça-O e você vai O amar. É inevitável, você vai O amar.
Conheça a Jesus. O amor dEle vai te mostrar a beleza de cada detalhe de sua vida no tempo certo, o amor dEle vai te dar paz para esperar, consolo quando você se entristecer, razão para continuar.

E quando você O amar, ah… Sua vida nunca mais será a mesma.
Conheça essa Beleza, tão antiga e tão nova. Perca sua vida nessa busca, mas não a desperdice sem O conhecer.

Conheça essa Beleza e junte-se a mim, em um só coro, cantando com Agostinho:
“Ah, tarde Te amei!”

Ele faz todas as coisas lindas a seu tempo. E Ele coloca o desejo pela eternidade em nossos corações. E a gente não precisa saber o que Ele vai fazer do início ao fim. Ao conhecê-Lo, em Jesus, tudo que a gente precisa é desfrutar da beleza que Ele nos dá hoje, e consolar-nos na esperança de Suas promessas.
E rir para o futuro.
Não porque nós sabemos o que vai acontecer. Mas porque nós conhecemos Aquele que criou todas as coisas.

Blog at WordPress.com.

Up ↑

Create your website at WordPress.com
Get started